segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

A janela e meus vazios


Visão turva. A busca pela realidade; minha claridade. Esforço-me sem necessidade, pois ela sempre está a minha frente, observando-me, zelando pelo meu conforto no intuito de que eu note sua presença para que eu possa então, em alívio, sorrir novamente. Ali ela se encontra, manhã após manhã; após lutas, insanidade, desespero que, assim como a cor da tinta, desbota com sua luz. Ela não descansa à noite, na ânsia de responder seu chamado, seu único dever: visitar-me, iluminar, invadindo meu quarto, meus monstros, minha janela, a persiana e seus delicados vazios – meus vazios – que se preenchem com sua chegada, tornando-se completos mesmo que por um momento ilusório, efêmero.

O ritual se repete todas as manhãs. E quem seria eu para me opor? Não há reza no mundo que se faça que proíba sua entrada. “Se não pode vencê-los, junte-se a eles”, ouvi em alguns momentos. Porém, não estou meramente me rendendo, e se algum dia ouvires que não quero sua companhia, eu estarei mentindo, pois também aguardo ansiosamente sua chegada; junto dela, sua energia, seu brilho, a incorporação da segurança em cada curva que toma forma na parede do meu quarto, na estante, nos livros, nos souvenires que já não lembrava. E toca minha mão, braço, ombro; estamos corpo a corpo, desbravando meu rosto, permitindo-o se sentir suavemente quente e vivamente em paz. Enquanto escuto sua doce voz que para mim canta uma segunda chance; o verdadeiro despertar. E com a calma que domina minha feição e angústia, agradeço sua silenciosa vinda.

Imagem: John Loo

22 comentários:

  1. Wow que texto maravilhoso.
    Amei demais a forma que usou as palavras <3
    Tanto sentimentos, tanta reflexão =)
    Vou compartilhar

    Beijos

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Caraca, que texto! Você escreve incrivelmente bem e consegue passar emoção em cada palavra que escreve. Parabéns pelo talento! :D

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela escrita! Achei o texto bem profundo e gostei da forma como explica a importância do surgimento da claridade (pelo contexto imagino que seja a luz do sol surgindo nas manhãs).

    ResponderExcluir
  4. Que texto profundo, parabéns mesmo um lindo texto,aqui na casa que estou morando no meu quarto não tem janela eu detesto, amo essa sensação que o sol causa entrando pela janela ao amanhecer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claridade é tudo de bom, ainda mais na hora de acordar.

      Excluir
  5. Amo seu blog, amo os posts, amo tudo. Que texto lindo e pessoal, é interessante transformar o objeto como algo em primeiro plano a se discorrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, às vezes coisas simples e corriqueiras passam despercebidas pela gente, até notarmos o quão importante elas são e o quão bem elas nos fazem. Deveríamos sempre prestar atenção nesse detalhes.

      Excluir
  6. Oi! Tudo bom?

    Eu já era apaixonada por suas fotos. Agora sou apaixonada pelas suas palavras. Que texto lindo e profundo, mesmo que diga sobre algo tão mundano (e ao mesmo tempo, divino) quanto um amanhecer...

    Abraços,
    Gislaine | Literalize-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, aqueles detalhes que não notamos que nos fazem feliz <3

      Excluir

  7. Palavras bem escolhidas. Português bem escrito. ;)
    Gosto de reflexões profundas como esta.
    x
    Paulinha || www.paulamusique.com

    ResponderExcluir
  8. É engraçado como alguns dias a gente foge da realidade e outros a gente corre de peito aberto para recebê-la como se pudéssemos realmente a engolir com a alma. A janela, a luz, a realidade imutável do mundo lá fora, por vezes assustadora, por vezes avassaladora, por vezes encorajadora, que nos desperta tantas reações. Lindo texto, Amanda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, temos que dar ouvidos a esses dias que nos sentimos mais sensibilizados às coisas a nossa volta <3

      Excluir
  9. Caraca, eu senti tantas coisas diferentes lendo seu texto... Às vezes identificação, às vezes curiosidade, às vezes até certa melancolia. Amanda, menina, você escreve MUITO BEM! Sério mesmo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por vezes a melancolia pode ser algo lindo. Muito obrigada, Luly!

      Excluir
  10. Reflexão pura. Obrigada por esse texto, eu amei o jeitinho que você escreve. Parabéns pela profundidade, quero mais textos assim, Amanda!

    ResponderExcluir
  11. Belissima reflexão e que texto lindo hein? Já era apaixonada pelas suas fotografias ai agora você escreve uma coisa bela como essa <33

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo