quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

AuPair World - Como encontrei minha host family


No post passado eu fiz uma breve apresentação sobre essa nova aventura que está prestes a começar. Hoje quero falar mais detalhadamente sobre o site que fez tudo ser possível em um estalar de dedos: AuPair World. Como disse anteriormente, não contratei o serviço através de agências de viagem, então o processo somente foi tranquilo porque tenho passaporte Europeu, logo se você se interessar pela AuPair World, terá que fazer uma pesquisa sobre como isso se aplica ao passaporte Brasileiro.

A AuPair World é uma plataforma que conecta famílias, com pessoas que querem viver a experiência au pair. Essa plataforma é basicamente uma rede social voltada especificamente para isso, então você cria um perfil bem detalhado sobre você, descrevendo sua personalidade, hobbies, qualificações, experiências, etc. No perfil, você também seleciona o tempo que quer morar com a família como au pair, a idade das crianças das quais você cuidará, e o país de preferência. O importante é ser sincero ao máximo, pois depois que o match for feito, e você estiver morando com a família, voltar atrás é um pouco complicado.

AU PAIR ATRAVÉS DE AGÊNCIAS DE VIAGEM

Para se candidatar a au pair através de agências de viagens, uma série de pré-requisitos são estabelecidos. Até onde me informei, geralmente esses são os pré-requisitos:

  • ser mulher (bem injusto, eu sei);
  • ter no máximo 26 anos (outra injustiça, na minha opinião);
  • ser não-fumante;
  • ter Inglês intermediário;
  • ter carteira de motorista;
  • ter experiência comprovada com crianças - seja com seu afilhado, até recreacionista infantil.

O processo todo demora um pouco, mas é bem seguro, e você tem todo o suporte de sua agência. Além disso, remuneração, horários, folgas e deveres são todos padronizados pela agência, e a família deve respeitar tudo isso.

AU PAIR ATRAVÉS DA AUPAIR WORLD

Através da plataforma não há contratos, nem nada, e é isso o que diferencia a AuPair World de agências de viagens: é totalmente informal e você está por sua conta, ou seja, a plataforma é apenas um facilitador para você encontrar famílias afora. Além disso, é a família que estabelece o perfil do au pair, logo, são eles que estabelecem o gênero, idade, língua requisitada (depende do país para onde pretende ir), se precisa de carteira de motorista ou não e assim por diante. Essa plataforma é muito prática, mas diferentemente de agências, não há um padrão, então cada família define quanto quer te pagar e como será sua rotina com as crianças. 

Através dessa plataforma tudo aconteceu muito rápido, pois o processo é muito informal, ou seja, sem aquela burocracia e entrevistas que são feitas com agências. Fiquei sabendo da plataforma no dia 30 de Dezembro de 2018, no dia 31 fiz meu perfil, e no dia 12 de Janeiro eu já estava comprando minha passagem para França - sim, esse nível de rápido. Logo depois que eu encontrei a família Florio (minha host family) na AuPair World, trocamos uma série de mensagens pela plataforma, e já peguei o Whatsapp da mãe, Steph, para acertarmos os detalhes finais.

Estou muito ansiosa para conhecer minha família em Nîmes - França, e sinto isso deles também, pois eles sempre me mandam mensagens, fotos e vídeos. É incrível como ainda não os conheço e já me sinto parte da família! Minha host family é composta pelos pais, Steph e Damien, e seus filhos Lolo (6), Maël (9) e Swan (13). Vocês devem estar se perguntando se eu falo Francês, e a resposta é: non, je ne parle pas le français, mais je suis en train de apprendre! Quer dizer: não, não falo francês, mas estou aprendendo. O que me deixa segura é o fato de falar inglês, além disso minha host family consegue arranhar um inglês comigo, então tá tudo certo - contanto que façamos o uso de mímicas e Google Translate hihi.

Ah! Recebi a pergunta qual é a diferença entre au pair e babá?, então resolvi apontar algumas dessas diferenças - que são várias!
Adaptado de AuPair.com

8 comentários:

  1. Esse POST seu foi o mais claro que já li sobre esse tipo de trabalho, gostei bastante. Entendi que pela plataforma é mais prático, mas pela agência não seria mais seguro? Tipo, se a família não cumprir a parte dela ou mentir em alguma informação, a gente tem o suporte da agência né. Ah eu sou muito medrosa por isso fiquei questionando. De toda forma,achei muito fofa a sua nova família mesmo sem conhecer. Vai dá tudo certo, eu sei! Tudo de bom pra você!
    Beijos
    Tamara
    tamaravilhosamente.com

    ResponderExcluir
  2. Eu já sabia que existia, mas não sabia doq era necessário para conseguir, ser mulher, a idade e ter carteira. Ainda acho meio louco ir morar com gente desconhecida, mas se valer a pena para conhecer o lugar que joga em ir, e saber aproveitar vale né? Kissus

    ResponderExcluir
  3. Que post mais últi. A Aupair World parece uma ótima opção para ~mulheres que querem~ viajar. Eu sabia desses programas, mas não de todos os requisitos e as outras informações que você colocou no post.
    Já disso em outro post, mas sigo aqui de novo: parabéns e boa sorte com tudo, moça! <3

    ResponderExcluir
  4. Que post mais útil! Eu já tinha ouvido falar de pessoas que viajaram como au pair, mas não sabia de todos os requisitos necessários. Confesso que sou um pouco medrosa, então se fosse,seria só por agência por ter contrato e tal, e caso a família não cumprisse com o combinado ou alguma coisa não fosse bem, eu teria o suporte da agência e um contrato como segurança adicional. Mas isso sou eu, sou desconfiada por natureza e gosto de pensar em todas as possibilidades possíveis rsrs Mas, acho que por outro lado, pelo Aupair world realmente o processo parece ficar mais fácil, já fiz intercâmbio e realmente é uma burocracia sem fim. O bacana é que você já tem o contato com a família antes e achei super legal que vocês realmente já estão se dando bem! Acho que dessa forma, com eles enviando fotos e vídeos, ajuda a se sentirem mais próximos desde cedo. Tudo de bom na sua viagem e conta tudo aqui pra nós sobre a sua experiência! <3 Sempre quis conhecer a França.

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem? Que post mais incrível. Com certeza irá ajudar muitas pessoas. Ainda mais pela diferença entre fazer sozinha e pela agência. Imagino o frio na barriga para conhecer a nova família. Aproveita bastante e nos conte tudo. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  6. Eita!! Olha ela se jogando no mundão! Parabéns gatinha e boa sorte com a sua aventura. Fico feliz que você tá se sentindo a vontade com a sua família francesa e tenho certeza que vc vai aprender um monte, principalmente com as crianças. Eu acho aupair uma experiência muito legal pois vc vai estar realmente convivendo lá e vai dar pra entender de perto a cultura deles. Aproveita muito e continua trazendo pro blog que eu adoro. Beijo

    ResponderExcluir
  7. Que loucura o limite de idade baixíssimo nas agências de au pair! Eu já nào poderia ir com eles, tô chocada...
    Que bacana que a família já tá empolgada com sua ida, compartilhando fotos e tudo... As crianças tão em idades que acho muito gostosas de lidar, então já acho que essa experiência vai ser maravilhosa pra você, fora que esse francês vai progredir super rápido com a presença deles! Imagino a empolgação!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Amanda! Tudo bom?

    Eu ADOREI o seu post, porque fiquei muito curiosa com todo o seu processo de se mudar - e bateu aquela vontadinha de ir atrás disso também, mas acho que no momento meus planos são outros (oi, mestrado!). Estou ansiosa para acompanhar mais detalhes sobre sua nova família, adorei aquele vídeo em que o Swan aparece de tubarão no final, hahahaha. Eles parece ótimos e eu espero que vocês todos se dêem muito bem!

    Abraços,
    Literalize

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo