domingo, 18 de agosto de 2019

Black/White/Wine


As luzes estão desligadas. Estou deitada no sofá da sala de estar. Minhas pernas repousam sob o encosto, e minha nuca se molda à beirada do assento. Suspensos pela gravidade, meus cabelos negros se alongam sob o tapete e se entrelaçam com a escuridão onde me encontro. O silêncio perturbador faz ecoar a conversa fúnebre dos corvos e o bater torturador dos ponteiros do relógio. Já não tenho noção do tempo, mas mantenho meus olhos direcionados à ampla janela que se encontra logo à frente. As cortinas estão totalmente abertas, permitindo que a luz da quase cheia lua ilumine as cadeiras cristalinas, a mesa de vidro, o piso branco e gelado, que como tela de artista, arte se torna ao receber os respingos do meu vinho tinto, o remédio para minha insônia. Suspiro e sinto a expansão de meu peito pálido, que deixa escapar o hálito embriagado por entre lábios manchados de bordô. Ouço um carro se aproximando ao longo da rua. É notável o ruído dos pneus que se arrastam sob as pedras molhadas do pavimento em meio à mansidão túrbida. A luz dos faróis anuncia sua chegada em minha morada, e por alguns segundos, desenha sob as paredes a silhueta da moldura da janela, que se move de um canto ao outro e que vai embora junto ao carro, deixando-me só, mais uma vez afogada em escuridão. O espetáculo de luzes e contornos chega ao fim, e volto a observar a janela. O curto movimento de meus olhos faz verter uma lágrima, que cruza gentilmente minha sobrancelha e desliza pelo canto da testa. Enquanto a lágrima desfila, meu rosto permanece inerte, apático, aceitando e acolhendo a dor. A lua está quase terminando seu turno. Suspiro novamente. Fecho meus olhos. Boa noite, amanhecer.

Ilustração: Tomer Hanuka

8 comentários:

  1. Consegui sentir cada palavra desse texto aqui dentro, que me fez relembrar noites longas de insônia. Adorei o seu jeito de transmitir isso <3

    ResponderExcluir
  2. Ahh que texto mais incrível! Você escreve super bem!
    Instagram @blogbrunavirginia
    Blog | Facebook | Twitter | Canal Youtube 
    Beeijos (:

    ResponderExcluir
  3. Seus textos são tão gostosinhos de ler! Como a Malu disse, consegui sentir cada palavra que me fez relembrar das noites longas de insônia.

    Prazer, Jéssica

    ResponderExcluir
  4. minhas noites de insõnia tem sido assim, só consigo dormir quando tá amanhecendo. Porém tenho criado o hábito de meditar e tem me ajudado <3
    Belissimo texto, cada palavra atingiu em cheio *-*

    ResponderExcluir
  5. Através da leitura das palavras da quase para sentir o que se esta lendo. Muito bem estruturado seu texto, com aquela melancolia e angustia de se passar a noite em claro.

    ResponderExcluir
  6. Deu pra visualizar a cena com tanta perfeição, no seu preto e branco interrompido de cores pontuais em alguns lugarzinhos, apenas... Deu até um apertinho no coração quando amanhã enfim chegou, arrasou!

    ResponderExcluir
  7. Eu amo entrar os seus textos. São pequenos, sucintos, mas ao mesmo tempo bem descritivos profundos. Consegui me imaginar no lugar do narrador, ouvindo e sentindo tudo que el@ está sentindo.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Já estava com saudades dos seus textos. Aquelas palavras que trazem um quentinho ao coração e nos faz visualizar cada cena descrita. Interessante como antes de dormir vem tantas imagens à nossa cabeça. Lembranças do dia que passou e de tudo o que vivemos. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo